Descubra aqui os principais planos de academia e conheça o modelos de cobrança mais rentáveis para fazer seu negócio crescer.

 

Muitas academias possuem uma lista imensa de planos disponíveis, porém isso pode confundir o cliente e atrapalhar a venda ao invés de ajudá-lo. Isso é o mesmo que entrar em um restaurante e ter um cardápio com 10 páginas, cheio  de opções de pratos.

As possibilidades são tantas que o cliente fica perdido e pode não voltar mais e o pior...não recomendá-lo. Como consequência, diminui o lucro do seu negócio, independente da época do ano.

Principais planos de uma academia

De uma maneira geral, os principais planos oferecidos pelas academias no Brasil são os semestrais e anuais e eles são eficazes, segundo o sócio da B2F e consultor especializado em academias, Ricardo Cruz.

Ricardo reforça também que os planos de uma academia devem estar de acordo com o que a academia quer representar para os seus consumidores e, principalmente, eles devem ser muito bem pensados para seu público-alvo e apresentados de forma organizada e personalizada, conforme o perfil do cliente.

“Os planos devem estar coerentes com a proposta da academia e seus clientes. A melhor maneira de apresentá-los é oferecer duas opções para o cliente, de maneira que ele entenda que é específico para ele. Não funciona apresentar a tabela toda de preços, isso confunde a pessoa e dificulta a venda”, diz o consultor.

Principais formas de cobrança de uma academia

As principais formas de cobrança empregadas pelas academias são o dinheiro e o cheque. Entretanto, essas duas opções tem prós e contras.

“Os prós do cheque e dinheiro são a liquidez que você tem com eles, não existe taxas extras como os cartões. Já os contras são a dificuldade das pessoas andarem com cheque e dinheiro hoje em dia, além de existir uma quantidade de cheques que voltam também, por vários motivos. A academia também fica mais vulnerável a roubos e facilita alguma possibilidade de desvio na operação, se existir alguma má intenção de alguma pessoa.”, afirma Ricardo.

O consultor ressalta também que se a academia não fizer uma boa gestão financeira e utilizar os valores antes do prazo a um preço alto, pode-se considerar a escolha por receber em cheque ou dinheiro mais uma desvantagem.

Atualmente, raramente as pessoas carregam dinheiro ou cheques na carteira. Então, uma opção é realizar a cobrança por meio de cartão de crédito e débito.

“Sobre o cartão de crédito e débito, os prós são a facilidade ao cliente, que sempre está com o cartão e raramente anda com cheques ou dinheiro. Existe a comodidade ao cliente de concentrar suas contas em uma data de pagamento. Para a academia, uma vez passado o cartão, é certeza de recebimento. Os contras são as taxas cobradas pela operadora e a “obrigação” de declarar os valores recebidos, no caso dos empresários que não declaram”, garante Ricardo Cruz.