Como montar um estúdio de treinamento funcional

 

Descubra como abrir um estúdio de treinamento funcional

O estilo de vida fitness ganhou muitos adeptos e, com isso, o modelo tradicional de treinamento deve se adaptar. Afinal, cada aluno prefere um tipo de exercício, tem uma rotina diferente e uma disponibilidade distinta. Por essa razão, surgiram os estúdios de treinamento funcional, em que os profissionais oferecem um atendimento personalizado.

Cada vez mais popular, o treinamento funcional tem atraído muitos adeptos por trabalhar todo o corpo e ser uma opção ao treinamento tradicional de musculação, gerando boas oportunidades para empreendedores que desejam investir em um espaço próprio para esse tipo de treino.

Pensando nisso, preparamos este guia com dicas de como montar um estúdio de treinamento funcional e ter um negócio de sucesso. Confira!

Elabore um plano de negócios para montar seu estúdio de treinamento funcional

O IBGE realizou uma pesquisa que teve resultados interessantes para quem deseja abrir um negócio: 50% das empresas fecham as portas após 4 anos de atividade. Esse número tão expressivo se deve a um fator: a falta de planejamento.

Muitas pessoas pensam que basta abrir um negócio e esperar tudo acontecer. Porém, antes de qualquer coisa, é necessário elaborar um plano de negócios para o empreendimento.

Em um primeiro momento, pode até parecer difícil elaborá-lo, mas não se assuste! Um plano de negócios vai te dar mais clareza sobre a sua iniciativa. Ele é como um mapa bem detalhado que vai te ajudar a chegar ao destino desejado, mostrando os possíveis acidentes no trajeto, desvios e atalhos.

Tenha uma excelente localização e estrutura

A escolha do local tem reflexo direto sobre a lucratividade e o crescimento do seu negócio. Portanto, é preciso avaliar diversos fatores:

Facilidade de acesso

Seus alunos passarão por diversas fases durante o programa de treinamento. Assim, sua motivação flutuará bastante. Por isso, é essencial escolher um local de fácil acesso para que ele não tenha mais uma desculpa na hora de evitar a ida ao estúdio.

Estúdios em bairros pequenos e afastados dos centros de comércio tendem a sentir uma maior dificuldade em escalar o negócio.

Boa visibilidade

A maior parte dos alunos escolhe seu estúdio quando passam em frente ao estabelecimento. Caso vejam um lugar bonito, bem equipado, professores dedicados e alunos com bons resultados, eles certamente optarão por seu estúdio.

Por isso, dê preferências a locais em piso térreo e que tenham vitrines voltadas para a rua.

Instalações completas

Todo o estúdio deve contar com, pelo menos, um vestiário para cada sexo e com banheiros próximos às áreas de treinamento. Além disso, é importante verificar a qualidade das instalações hidráulicas e sanitárias, assim como a facilidade de estacionamento.

Amplo espaço

É muito desconfortável treinar com muitas pessoas em volta. Então, proporcione ao seu aluno bastante espaço para o treino. Para um negócio de porte médio, recomendamos a seguintes medidas:

  • Lojas retangulares, com mais de 10 metros de profundidade e 85 metros quadrados de área;
  • Pé-direito alto;
  • Iluminação distribuída por toda a extensão;
  • Paredes em alvenaria.

Escolha a modalidade jurídica

O MEI é a modalidade ideal para quem vai trabalhar sozinho ou com apenas um funcionário. É, portanto, ideal para os estúdios menores. Porém, só pode optar por ele quem tiver uma expectativa de receita anual menor que R$ 60.000,00. Se ultrapassar esse limite, os benefícios de isenção de vários impostos serão revogados.

A microempresa é uma solução para os estúdios médios, pois é possível contratar vários funcionários. As regras serão as do Simples Nacional, com uma tabela simplificada de impostos.

Opte pelos equipamentos corretos

Os treinamentos funcionais têm várias vertentes e os equipamentos utilizados podem variar bastante. Por exemplo, a modalidade Crossfit exige o uso de argolas e cordas. Já o Jump precisa de camas elásticas individuais.

Porém, há equipamentos que são unânimes, como as barras, as anilhas, os halteres e os colchões. Para garantir o crescimento sustentável do seu negócio, é importante começar aos poucos e investir no básico. Assim, você poderá gastar entre R$ 10.000,00 e 15.000,00 com os seguintes equipamentos:

  • Anilhas: 4 pares de 2, 3 e 5 kg e 2 pares de 10, 15 e 20 kg;
  • Barra maciça de 1,6 m;
  • 20 pares de presilhas;
  • Bola de ginástica de 55 cm, 65 cm e 75 cm;
  • Cama elástica para atividades físicas individuais;
  • Pares de caneleira 2 kg, 3 kg, 5 kg, 7 kg, 9 kg e 10 kg;
  • 5 colchonetes de alta densidade;
  • Cordas de pular;
  • 2 pares de halteres de 1 a 10 kg;
  • Roda de exercícios abdominais;
  • Pranchas de equilíbrio;
  • Bambolês;
  • Cordas Navais;
  • Elástico com pegada;
  • Kettlebell de 10 kg, 20 kg e 24 kg;
  • Protetor de barras;
  • Argolas;
  • Fitas de suspensão;

Com isso, você será capaz de ensinar a maioria das atividades funcionais: Jump, Pump, Step e Crossfit básico. Como a maioria dos alunos serão iniciantes, você pode incrementar seu estúdio à medida que tiver mais segurança financeira.

Contrate bons colaboradores

Você não poderá gerir todo o seu estúdio sozinho. Logo, será preciso contratar um profissional para cuidar da limpeza e um para montar a sua agenda. Você pode até se organizar no início. Mas, com o número de alunos aumentando, você não poderá parar as aulas para atender um cliente em potencial.

Também é importante se associar a algum fisioterapeuta, que poderá ser indicado para fazer avaliações físicas a um preço mais em conta para os seus clientes. Afinal, é responsabilidade sua garantir que todos os seus alunos estejam aptos para a prática de atividade física. Então, sem laudo fisioterápico ou atestado médico, não aceite ninguém!

Faça campanhas de divulgação e marketing

Essa é uma das etapas finais, porém é a mais importante para garantir o sucesso. Seus clientes precisarão conhecer o seu serviço e se interessar por ele para contratá-lo. Portanto, você precisa garantir os seguintes elementos:

  • Uma inauguração badalada: durante seus primeiros dias, abra as portas do estúdio para quem quiser. Ofereça algumas atividades grátis e, até mesmo, comidas. Essas medidas atraem as pessoas que são mais tímidas para realizar investimentos;

  • Uma página completa na web: hoje em dia, ninguém sobrevive muito tempo sem uma estratégia digital. Antes de procurar qualquer serviço, as pessoas pesquisam no Google. Ele mostrará a ela todas as opções da região e você precisará estar nessa listagem;

  • Uma página no Facebook: assim como é importante ter um site e estar presente no Google, ter uma página no Facebook vai fazer a diferença para o seu negócio. Com ela, você vai poder ter um contato mais próximo com o seu público e alcançar mais pessoas.

  • Divulgação local: neste caso, você pode contar com anúncios nos jornais locais, aluguel de banners e outdoors na região, distribuição de flyers na rua, etc.

Com essas dicas, você estará preparado para montar um estúdio de treinamento funcional excelente! Lembre-se de que o planejamento é essencial para ter bons resultados no seu negócio.

Gostou do post de hoje? Compartilhe-o nas redes sociais e ajude os seus amigos empreendedores para que eles também aprendam como montar um estúdio de treinamento funcional!

teste software para academia