Com o aumento da preocupação do brasileiro com a saúde e o bem-estar, a quantidade de pessoas que estão entrando na academia têm subido ao passar dos anos. E essa demanda é refletida nos números do mercado: atualmente, o Brasil é o segundo maior país em academias, com 21.760 unidades em funcionamento, de acordo com o SEBRAE.

Isso mostra que abrir uma academia é um investimento que pode ser bastante rentável, principalmente se considerarmos o cenário positivo que o segmento vem enfrentando.

Porém, não basta apenas o capital para investir e a vontade de abrir uma academia para o negócio ser bem-sucedido. É necessário seguir uma série de pré-requisitos, tirar documentos, investir em equipamentos e contratar profissionais para que o empreendimento dê certo.

E se você deseja montar um negócio no ramo, confira a seguir o passo a passo que elaboramos para te ajudar a ter sucesso no empreendimento.

6 passos necessários para abrir uma academia

Ao contrário do que muita gente pensa, não é preciso ser formado em educação física para abrir uma academia. Contudo, é importante conhecer a realidade e os números do negócio, assim como contar com, pelo menos, um profissional qualificado para dar as orientações para seus alunos.

1. Crie um plano de negócios

O plano de negócios é um documento essencial para a concepção de qualquer empreendimento. Nele você encontra informações sobre todas as etapas de abertura de sua academia, desde os valores, missões e objetivos, até os custos totais envolvidos no negócio.

Ele pode ser feito respondendo algumas questões, por exemplo:

  • Quais são os objetivos e metas da minha academia?

  • Quais serão os custos com equipamento, espaço (aluguel), regularização, funcionários, luz, água, telefone e internet?

  • Qual é a demanda existente para esse negócio? Quem será o meu público-alvo? Quais são suas características socioeconômicas?

  • Qual é o capital de giro necessário para fazer o negócio funcionar?

  • Qual será o diferencial da minha academia?

  • Como o negócio se pagará? Quais serão os serviços/produtos comercializados?

Respondendo essas perguntas o empreendedor será capaz de ter uma visão mais realista do empreendimento. Depois de criar o seu plano de negócio, chegou o momento de dar o próximo passo.

2. Faça uma pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado é importante para o empreendedor obter informações que vão justificar o empreendimento. Por exemplo, com uma pesquisa é possível saber quais são as necessidades reais do público-alvo que você quer atingir, assim como é a concorrência local.

Para conquistar os clientes certos, é preciso determinar qual é o tipo de perfil que você deseja atrair para sua academia. Por exemplo, atualmente é crescente o número de academias focadas, principalmente, na terceira idade.

A pesquisa de mercado revelará quais são os buracos do segmento que ainda não foram preenchidos pela concorrência, o que possibilitará que você entregue soluções para um grupo específico de pessoas, almejando uma fatia do mercado que seu negócio poderá conquistar.

Para determinar o público-alvo, faça as seguintes perguntas:

  • Qual é a idade das pessoas que frequentam academia na região? Quanto eles estão dispostos a pagar?

  • Quem são os concorrentes locais? Quais são seus diferenciais?

  • O que você pode fazer para superar a concorrência?

Assim como no plano de negócios, achar as perguntas certas será determinante para realizar uma pesquisa de mercado que traga as informações importantes para abrir a academia.

3. Saiba quais são documentos necessários

Depois de criar um plano de negócios e definir quem será o público-alvo, chegou o momento de encarar a burocracia e ver quais são os documentos necessários para transformar o projeto em realidade.

Para abrir uma academia, o empreendedor deverá ir até a junta comercial do seu Estado, ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica, com os seguintes documentos: cópia do RG e CPF do proprietário, contrato social, modelos 1 e 2 da Ficha de Cadastro Nacional (FCN) e os juros pagos por meio do DARF.

Com a firma registrada, o empreendedor receberá um número de identificação do registro, também conhecido como NIRE. Depois, o empresário deverá se registrar no site da Receita Federal para saber quais serão os documentos necessários enviar para obter o CNPJ da academia.

Por fim, com o NIRE em mãos, o empreendedor deverá ir até a prefeitura onde a academia vai funcionar para obter o alvará. Em seguida, será necessário realizar a inscrição estadual e realizar o cadastro na Previdência Social para, finalmente, obter o aparato fiscal para poder funcionar.

4. Procure o local ideal

O espaço tem que ser grande e localizado, de preferência, em regiões de fácil acesso para o seu público-alvo. O local tem que ser do tamanho que você planeja para a sua academia. Se o empreendimento oferecer apenas musculação, o espaço tem que ser calculado levando em consideração os equipamentos e o número de pessoas (estimadas) que frequentarão o ambiente.

É importante escolher o local levando em consideração os custos relacionados, o contrato e a taxa de crescimento de sua academia. Com o sucesso e aumento da demanda, em alguns casos fica impossível atender os novos clientes por falta de estrutura do ambiente.

5. Identifique os equipamentos necessários

Grande parte do investimento inicial para abrir uma academia é para a compra dos equipamentos. Contudo, a escolha desses equipamentos deve estar relacionada com as atividades que você pretende oferecer. Se é uma academia de musculação, é preciso dar uma olhada na concorrência para saber quais são os que estão fazendo mais sucesso atualmente.

Contudo, é importante realizar uma pesquisa no mercado e contar com a consultoria de um especialista antes de realizar as compras. Dessa forma você economizará comprando apenas o necessário para atingir os objetivos de seu estabelecimento.

6. Conte com os profissionais certos

Contar com profissionais formados e com experiência será determinante para o sucesso de sua academia. A quantidade de colaboradores deve ser estipulada em relação ao número de clientes.

É preciso levar em consideração o horário de funcionamento e a escala de turnos para decidir a quantidade de colaboradores necessários. Isso porque em alguns horários, o número de alunos costuma ser maior do que os outros.

Mesmo que você não entenda, profissionalmente, de musculação e educação física, contar com funcionários capacitados será importante para desenvolver as melhores séries e exercícios para seus alunos.

Depois de seguir todos esses passos, você será capaz de abrir uma academia e entrar no segmento com força para atrair e cativar os seus clientes. A forma como você administrará o negócio influenciará diretamente nos resultados do empreendimento. Por isso, mais importante do que ter o dinheiro e a vontade de criar o negócio próprio, é estar preparado para atuar na área desejada.

Gostou do conteúdo? Compartilhe esse artigo nas redes sociais para ajudar mais pessoas que estão começando!